Grande Florianópolis, Laguna, Extremo Sul Catarinense, Planalto Norte, Alto Uruguai e Extremo Oeste se encontram nessa situação


O novo mapa demonstra que há necessidade de aprimorar a investigação de contatos de casos e vigilância ativa por meio de qualificação da realização do inquérito de síndrome gripal na comunidade. Com a atualização da matriz, cada dimensão deve ser interpretada como um sinal de alerta. O aumento em cada uma delas motiva a elevação do risco da região, e deve ser considerada na priorização da atuação local.

Algumas das regiões do mapa também atingiram o estado de alerta: caso do Extremo Oeste, onde a mortalidade por Covid-19 na semana ultrapassou 2/ 100.000 habitantes e o RT (comportamento da pandemia) revela que a contaminação continua em expansão.