Mudanças nas regras de geração distribuída são propostas pela Aneel

0
15

Nesta terça-feira (15), fora aprovada uma consulta pública para a alteração das regras do sistema de geração distribuída. Esse sistema consiste numa produção própria de energia elétrica (através de painéis solares, por exemplo).

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) propõe uma mudança na atual regra, que permite ao consumidor que ‘jogue’ a energia gerada a mais ao longo do dia na distribuidora, sem custo algum.

Após ser efetivada, o consumidor deverá pagar pelos encargos presentes na conta de luz e pelo uso da distribuidora de energia.

Pelas regras atuais, segundo Rodrigo Limp, diretor da Aneel, também relator do processo, o sistema atual é considerado ‘injusto’ pois aqueles que não possuem um sistema de geração próprio de energia acabam pagando por todo o incentivo dado aos consumidores que instalaram seu próprio sistema de geração. 

Em nota, Limp afirma “Para a mini e microgeração distribuída, a manutenção das regras atuais pode levar ao custo de R$ 23 bilhões até 2035 para quem não tiver instalado a geração própria”.

Para que seja aprovada, a proposta passará por uma consulta pública, podendo sofrer alterações. Em busca de um desenvolvimento sustentável, André Pepitone, diretor-geral, declara novas metas para a empresa “A gente tem que buscar agora a eficiência e o desenvolvimento sustentável da tecnologia. Os consumidores que usam a rede de energia devem pagar o custo da rede que realmente usam. Essa alocação de custo diante da tecnologia precisa ser direcionada de maneira equilibrada”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here